Marcelo Perdoncini | Fundação Copel

Informações Pessoais:

Estado civil: Casado
Idade: 48 anos - Nacionalidade: Brasileira
Naturalidade: Curitiba - Paraná

Objetivo:
 

Representar os participantes ativos nas deliberações do Conselho da Fundação Copel, na definição da política geral de administração e nos seus planos de benefícios, maximizando a performance e os resultados em benefício dos participantes. Aprimorar a comunicação entre a Fundação Copel e os participantes. Zelar pela eficiência da gestão de investimentos, dos serviços assistências à saúde, e do plano de aplicação de recursos. Contribuir no acompanhamento da Gestão Baseada em Riscos, nova metodologia de supervisão da PREVIC - Superintendência Nacional de Previdência Complementar.

Resumo Funcional: 

Companhia Paranaense de Energia - COPEL Admissão: 05/09/2005

Coordenação de integridade corporativa CIC. Coordenadoria de Riscos Corporativos - CRCC. (Analista Sênior) - 01/10/2015
Resumo das atividades: Coordenar atividades na Companhia, suas Subsidiárias Integrais e Controladas, na identificação de riscos estratégicos, operacionais, financeiros e de conformidade, incluindo riscos relacionados à erros ou fraudes que possam interferir nos resultados das demonstrações financeiras. Identificar o estabelecimento de controles internos para o cumprimento de requisitos legais e regulatórios, contribuindo com a padronização dos principais processos. Atuar em conjunto com as áreas responsáveis pela elaboração de relatórios anuais de governança e de sustentabilidade da Companhia, exigidos pela Securities and Exchange Comission, SEC, e Comissão de Valores Imobiliários, CVM, bem como de relatórios da Fundação Nacional da Qualidade - FNQ, quanto à gestão de riscos corporativos e ao ambiente de controles internos da Companhia.


Superintendência de Controladoria Contábil - SCC. Departamento de Gestão de Riscos (Analista Controladoria) - 01/12/2013 - 30/09/2015
Resumo das atividades: Coordenar atividades de identificação de riscos estratégicos, operacionais, financeiros e de conformidade (compliance) e no estabelecimento de controles internos para o cumprimento de requisitos legais e regulatórios, contribuindo com a padronização dos principais processos. Coordenar tarefas que visam dar cumprimento aos requisitos estabelecidos pela Lei Sarbanes-Oxley (SOX), atuando no estabelecimento dos processos e padrões de gestão dos controles internos nos temas Investimentos, Benefícios Pós-emprego, Jurídico e de Tecnologia da Informação, bem como no apoio para regularização de deficiências de controle interno apontadas pelas auditorias interna e independente. Atuar em conjunto com as áreas responsáveis pela elaboração de relatórios anuais de governança e de sustentabilidade da Companhia, exigidos pela Securities and Exchange Comission, SEC, e Comissão de Valores Imobiliários, CVM, bem como de relatórios da Fundação Nacional da Qualidade - FNQ, quanto à gestão de riscos corporativos e ao ambiente de controles internos da Companhia.

Auditoria Interna - AUD (Auditor) - 01/09/2008 - 31/11/2013
Resumo das atividades: Supervisionar e executar programas de Auditoria de processos internos, auditoria de sistemas de informação TI, englobando também testes de auditoria para atender a SOX - Sarbanes Oxley e assuntos relacionados à fraude. Recomendar medidas de correção, otimização e aprimoramento dos trabalhos da Companhia.

Superintendência de Tecnologia da Informação - STI (Supervisor de Setor)- 05/09/2005 - 01/04/2007
Resumo das atividades: Supervisionar e controlar os Sistemas Corporativos e Departamentais implantados em ambiente de Produção de Informática; Superintendência de Tecnologia da Informação - STI (Analista Produção) Resumo das atividades: Prestar suporte e controlar os Sistemas Corporativos e Departamentais implantados em ambiente de Produção de Informática; identificar soluções de anomalias dos sistemas de TI da Copel.

Banco ltaú S.A.
Admissão: 01/01/2001 - 01/09/2005
Superintendência de Sistemas TI - STDS (Analista de Sistemas)
Resumo das atividades: Desenvolver sistemas financeiros de informação corporativos; participar da análise do sistema de informação proposto; coordenar a implementação do projeto físico do sistema; participar da implantação e executar a manutenção corretiva de sistemas de informação.

Banco do Estado do Paraná S.A. - BANESTADO
Admissão: 30/06/1981 - 31/12/2000
Superintendência de Suporte Técnico - TI (Analista de Suporte)
Resumo das atividades: Efetuar supervisão, instalação, e correções em componentes do software, bem como prestar análise técnica ao uso de componentes complexos de software e hardware; participar na identificação e solução de problemas em ambiente IBM Mainframe - grande porte.

Formação:


TECNOLOGIA PARA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
• Pontifícia Universidade Católica do Paraná / PUC-PR
• Ano de conclusão 2003
• Pós-Graduação

ANÁLISE DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS
• Sociedade Paranaense de Ensino e Tecnologia SPET- PR
• Ano de conclusão 1999
• Graduação

CIÊNCIAS CONTÁBEIS
• Universidade Positivo - UP
• Em andamento
• Graduação

Resumo das qualificações: 


Conselho Fiscal COF - Fundação Copel
• Suplente COF de 20.01.2012 à 16.06.2013
• Suplente COF de 14.05.2015 à 08.04.2016

Cursos extracurriculares
• Curso de Formação de Conselheiros de EFPC.
UNIABRAPP Universidade Corporativa da Previdência Complementar.
• "A nova estratégia de Supervisão Baseada em RISCO da PREVIC e as orientações para Gestão Baseada em RISCO das EFPC".
Evento da PREVIPAR, ASSPREVI, e PREVIC.
• Formação de Auditores Internos. llA-Instituto de Auditores Internos Brasil.
• AUDI TI - Auditoria de Tecnologia da Informação. llA.
• Gerenciamento de Projetos. Administração de Conflitos.
• Gerenciamento de Riscos em Projetos. Gestão de Riscos- EBS.
• ACL Audit Command Language, nível avançado.
• Membro do Grupo de Estudos da ISO 31000 Gestão de Riscos.

Associações Profissionais: 

Instituto dos Auditores Internos do Brasil - llA n° 331/2208


Representar os participantes ativos nas deliberações do Conselho, na definição da política geral de administração da Fundação Copel e de seus planos de benefícios, maximizando a performance e os resultados para os participantes. Aprimorar a comunicação entre FC e os participantes. Zelar pela eficiência da gestão de investimentos, dos serviços assistências à saúde, e do plano de aplicação de recursos. Contribuir no acompanhamento da Gestão Baseada em Riscos, nova metodologia de supervisão da PREVIC - Superintendência Nacional de Previdência Complementar.

Com a atual legislação, também novas atribuições são necessárias para a atuação dos conselheiros, e a necessidade imediata de acesso mais amplo às informações das entidades privadas de previdência complementar. A implementação de sistemas de gestão baseada em risco, informatizados e integrados é parte fundamental no exercício da função de competência do colegiado de forma transparente e continuada.

Os conceitos de Previdência e Educação Financeira são indissociáveis da idéia de futuro e, por isso, a importância dos investimentos na formação da base fundamental. Priorizar e intensificar a divulgação de assuntos ligados a Previdência e Finanças por meio de programas específicos, com objetivo de levar ao participante o entendimento e a proximidade da gestão dos seus recursos.

Identificar o atendimento ao guia PREVIC que define as "Melhores Práticas em Fundos de Pensão", cuja finalidade é fornecer uma diretriz geral sobre temas da legislação especifica da previdência complementar fechada. Acompanhar a aplicação de recursos em setores de alto potencial na economia, priorizando o benefício dos associados, aproveitando as oportunidades geradas pelo crescimento do Estado do Paraná.

Monitorar e avaliar o gerenciamento do plano de saúde, com o objetivo de mantê-lo equilibrado economicamente e com o compromisso de continuar evoluindo para atingir plena capacidade em termos de gestão, de governança corporativa e de eficácia nos serviços que oferece.

Identificar de maneira independente, o resultado das auditorias atuariais e contábil que devem ser entregues a SPC, não limitando a atuação aos controles internos.

Examinar o alinhamento dos gestores através dos objetivos institucionais. Para que a Fundação COPEL continue empenhada para garantir aos associados a tranqüilidade de que seus benefícios estarão lá todo mês, creditados em conta, por muito, muito tempo de maneira exata.